Argentina afasta Selecção com goleada nos “quartos”

A Selecção Nacional sénior masculina de hóquei em patins vai defrontar hoje o Chile nas classificativas do quinto ao oitavo lugar, na cidade de Vilanova I La Geltrú, depois de perder ontem frente à Argentina, em jogo dos quartos-de-final do Campeonato do Mundo, que decorre em Barcelona desde o dia 6 do corrente e termina neste domingo.

A Argentina entrou a pressionar, encurralando a equipa angolana no seu último reduto, e muito cedo conseguiu o primeiro golo, quando estavam decorridos apenas dois minutos. Desconcentrado, o “cinco” nacional não esboçou qualquer reacção, o que foi aproveitado pelos alvi-celestes que ampliaram a vantagem passados mais sessenta segundos.

Os argentinos mantiveram a pressão sobre a defesa angolana, que no entanto serenou e foi travando como podia a avalanche ofensiva contrária. Mas, a pressão era tanta que o primeiro remate de Angola a chegar à baliza do guarda-redes Constantino Acevedo aconteceu já perto dos dez minutos de jogo.

A faltarem 9 minutos e 14 segundos para o intervalo, Lucas Ordonez ampliou de grande penalidade, depois de algum período de equilíbrio. O intervalo chegou com os argentinos a jogarem a seu bel prazer, e os angolanos sem qualquer esboço de reacção. Aliás, foram poucas as vezes que o guarda-redes contrário teve de intervir.

Na segunda parte, os argentinos mantiveram a pressão, não deixando os jogadores angolanos respirar, numa pressão homem a homem. O quarto golo surgiu com naturalidade. Matias Pascual fez o 4-0, aos dois minutos. A bola quase não saía da meia quadra dos angolanos. Um sufoco total. Gonçalo Romero ampliou para 5-0, aos 12 minutos.

A reacção angolana era quase nula. A equipa chegava poucas vezes à baliza contrária. Os argentinos não deixavam e, algumas vezes, os árbitros também. A faltarem 5 minutos e 17 segundos livre directo para os argentinos concretizado por Pablo Alvarez, para consumar a goleada de 6-0. Martin Payero envolveu-se em discussão com o árbitro, levou cartão azul e provocou o livre directo.

Apesar da derrota, a Selecção Nacional pode manter a classificação da edição passada, caso vença as restantes partidas que lhe restam disputar.

Fonte: Angop

 

Deixe uma resposta