Angola domina andebol masculino e fica com duplo pódio

A Selecção Nacional sénior masculina de andebol conquistou ontem, o primeiro título da história, ao derrotar a similar do Egipto, por 31-25, em desafio referente à final da 12ª edição dos Jogos Africanos, disputado no Pavilhão Mohamed V, Casablanca, Marrocos.

Depois de duas tentativas com o mesmo adversário, 2011 em Maputo e 2015 em Brazzaville, a terceira foi de vez. Angola destronou o combinado egípcio, feito nunca antes alcançado.
O triunfo dos Guerreiros começou a ser desenhado no minuto 15 da primeira parte, com o parcial de 7-5. Capitaneados pelo experiente Geovany Muachissengue, o “sete Nacional conservou a vantagem e paulatinamente foi ganhando confiança.

Mais esclarecidos nos sectores defensivo e ofensivo, os comandados de Filipe Cruz mantiveram-se á frente do marcador e saíram ao intervalo a vencer pelo parcial de 15-12.
No regresso dos balneários, com a defesa coesa e eficácia o “sete” nacional anulou os pontos fortes dos “Faraós”.

Geovany Muachissengue revelou-se uma muralha quase intransponível e defendeu cerca de dez remates frontais da selecção egípcia. Com o marcador a registar 20-16, o cansaço começou a apoderar-se dos egípcios, consequentemente ficaram com menor discernimento, e optaram pelo jogo violento.

Mesmo com esta situação, os Guerreiros continuaram serenos, até ao apito final. Angola pela primeira vez, a nível do andebol masculino, ocupou o pedestal mais alto do pódio, seguido pelo Egipto e Marrocos, que derrotou a Argélia, por 25-22, na classificativa para o terceiro lugar.

Deixe uma resposta